domingo, 3 de abril de 2016

Sem idade para ousar: a primeira tatuagem depois dos 60 anos

Foi-se o tempo em que apenas os jovens usavam a pele e um pouco de tinta para se expressar de forma orgulhosa e divertida

Tatuagem conquista espaço na pele de pessoas com mais de 60.
O casal Elmireno Mendes, 74 anos, e Rosa Maria Hansen, 69 anos, mostram com orgulho suas tatuagens. Fotos: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo.
Tão antiga quanto à própria humanidade, a tatuagem já foi encarada como prática de rituais religiosos, marcação de prisioneiros e escravos, entre outras atribuições. Hoje, ela é vista como ornamentação, seja para registrar um momento marcante, cobrir uma marca indesejada ou contar uma história. E engana-se quem pensa em tatuagem como uma tendência somente entre os jovens.

A sociedade está mais aberta e é comum encontrar pessoas com mais de 60 anos exibindo seus desenhos marcados no corpo. Marcelo Marzari, que há 16 anos trabalha como tatuador profissional, confirma que a tatuagem está em alta, principalmente entre as pessoas dessa faixa etária. “Eles estão atentos às tendências na questão estética, cultural e artística”, aponta. Para Marcelo, este também é um artifício de autoafirmação e os desenhos representam uma forma de expressão individual, embora ainda existam tabus relacionados aos tatuados, principalmente, depois dos 60, estabelecidos muitas vezes por questões familiares.
Para os vovôs e as vovós que estão pensando em fazer uma tatuagem, a dermatologista do Hospital Marcelino Champagnat, Talitha P. Chaves, alerta para os cuidados necessários para qualquer pessoa, independente da faixa etária, principalmente para aquelas acima de 60 anos. Ela explica que, com a idade, os indivíduos perdem quantidades importantes de colágeno e ácido hialurônico, substâncias essenciais para a manutenção da estrutura da pele, resultando em camadas mais finas e com grande fragilidade capilar.
O tatuador Marcelo ressalta também que com a pele mais flácida, o profissional que irá fazer uma tattoo precisa ter cuidado redobrado quanto ao material utilizado e o desenho escolhido, para garantir a durabilidade da tatuagem conforme as modificações naturais da pele. “Compete ao tatuador conversar e instruir o cliente sobre os desenhos que trabalham melhor com a pele dele”, garante.
“TATUAR O NOME DO OUTRO, SÓ DEPOIS DOS 65 ANOS.”
Rosa Maria Hansen, 69 anos, que tatuou aos 66 o nome do marido, Elmireno Mendes, hoje com 74. Ele, é claro, também imprimiu o nome da amada na pele.
Além de naturalmente mais sensíveis à dor, durante o procedimento em idosos, há maior risco de sangramento, rasgadura da pele e pequenos ferimentos. Por isso, a dermatologista reforça que, ao realizar a aplicação, o indivíduo deve observar reações adversas. “A cicatrização das pessoas acima dos 60 anos é mais lenta. Entre 7 e 10 dias, é normal que o local fique avermelhado e inchado. Mas caso esses sintomas persistam, é melhor procurar um profissional”, alerta Thalita.
Forma de amor
O casal Elmireno Mendes, 74, e Rosa Maria Hansen, 69, é o exemplo de que tatuagem não tem idade. Ele, na verdade, sempre teve vontade de fazer uma. Mas na década de 1960, os preconceitos da família e da empresa em que trabalhava fizeram com que adiasse o desejo. Em 2008, aos 66 anos, Mendes resolveu fazer sua primeira tatuagem.
Quem já fez uma tatuagem reconhece que é difícil parar na primeira. “Sempre vem aquela vontade de fazer outras”, comenta Mendes. Foi então que, em 2009, ele com 67 e Rosa Maria com 63 anos, resolveram tatuar o nome um do outro no braço. “Eu fiz a tatuagem mais por causa dele, porque eu mesma nunca tive vontade e na minha família ninguém tem”, recorda ela. Mesmo assim, o casal não parou por aí. Em 2010, juntos novamente, eles fizeram o desenho: ele, uma rosa, em homenagem à companheira, e ela, borboletas.
Detalhe das tatuagens do casal em seus antebraços. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo.
Detalhe das tatuagens do casal em seus antebraços. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo.
Ambos contam com orgulho que as pessoas ficam admiradas e, algumas vezes, até param para comentar sobre a arte. “Quando vamos à missa, na hora de rezar o Pai Nosso, ele faz questão de colocar o braço bem pra cima para mostrar a tatuagem”, revela Rosa Maria. Os dois confessam a possibilidade de fazer outros desenhos e, antes de finalizar a conversa, ela deixa um recado para os jovens: “tatuar o nome do outro, só depois dos 65 anos”, brinca.
 


sábado, 2 de abril de 2016

O que você pode fazer hoje para tornar o amanhã diferente? O que você pode fazer hoje para que seu desempenho seja melhor que o de ontem?
 O que você pode fazer hoje, que tenha o maior impacto positivo no maior número de pessoas? O que você pode fazer hoje para estar acima e além do que se espera de você?
O que você pode fazer hoje que o ajudará a crescer? Que coisas novas pode aprender? O que você pode fazer para aplicar as lições que já aprendeu?
 A excelência não nasce de chavões e boas intenções, mas de dias e momentos vividos com esforço e comprometimento sinceros de dar o seu melhor.

sábado, 5 de março de 2016

Viva em seu nivel máximo!

A vida é uma questão de escolha. Você pode viver no seu nível máximo de eficiência, não importa quais sejam as circunstâncias de cada dia. A pessoa que você é por dentro é muito mais importante, para a sua qualidade de vida, do que todos os outros fatores combinados.
 Você pode criar o dia de hoje. Em toda situação existe uma oportunidade de viver usando seu nível máximo de eficiência. Qualquer situação ou atividade lhe dá uma chance de deixar seu lado mais elevado brilhar.
 O dia de hoje está aqui, neste momento, e você está vivendo este dia. Então, viva-o da melhor forma. Você está vivendo esses momentos, então por que não usá-los da melhor forma? Preencha cada momento com excelência, decidindo-se por isso. Dê o seu melhor, e você terá o melhor de volta.
Você merece uma vida maravilhosa, repleta de acontecimentos significativos e conquistas. Escolha viver essa realidade, empenhando-se ao máximo no dia de hoje.

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Acorde rico...

Quando você se preocupa com o que não tem, desperdiça o que você já tem. Você já tem tudo o que precisa para ser a pessoa que é. Tudo o que você já conquistou, tudo o que viveu, tudo o que você é hoje, isso é resultado do que você já tem.
 A vida é rica em si e já é sua. Concentre-se no que você pode fazer com ela. Procure maneiras de fazer a diferença de uma forma substancial. Em vez de se preocupar com o que você não tem, faça o melhor com o que você tem. Já é suficiente ter chegado tão longe. Quanto mais você valorizar o que tem, mais útil isso se tornará.
 A única coisa que impede fazer da sua vida a melhor possível é você mesmo. Você já tem o que é preciso. Existe um tesouro dentro de você esperando para ser descoberto. Comece a usar esse tesouro ainda hoje. Você pode acordar rico amanhã e se tornar mais rico a cada dia.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Energia positiva!

Diz a famosa parábola: “Me digas com quem andas, que te digo quem tu és”. Nunca uma frase foi tão atual, mesmo com mais de 2.000 anos de existência. Criar em volta de si uma atmosfera positiva, com pessoas voltadas às energias positivas do universo, é o caminho mais curto para quem busca a satisfação plena, tanto no plano profissional como no pessoal. Estar cercado de energias e pessoas positivas é como criar uma proteção muito forte contra as oscilações e as surpresas que a vida nos reserva. A energia positiva do homem é tão poderosa que contraria e quebra uma lógica da física: mentes carregadas positivamente atraem mentes positivas.
Pratique isso em sua vida e construa um mundo bem melhor para as próximas gerações.
(Autor Anônimo)
 

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Praia dos Carneiros em 22/09/2015

A Praia dos Carneiros é uma praia localizada nas cidades de Tamandaré e Rio Formoso , no  estado de Pernambuco.
É considerada uma das praias mais bonitas do Brasil. Carneiros ainda é selvagem e encantadora. Com águas calmas e quentes praticamente durante todo o ano, a Praia está a 113 km da capital pernambucana, Recife. Tem como uma de suas principais atrações a Capela de São Benedito, construída no século XVIII, onde são realizadas cerimônias de casamento.